7 erros comuns que podem levar a sua empresa à falência

Sem dúvida, falhar em alguns processos, muitas vezes, é inevitável. Contudo, existem alguns erros que, por mais inofensivos que pareçam, podem levar a sua empresa à falência.

De acordo com o IBGE, cerca de 60% das empresas fecham em até 5 anos após serem abertas.

Embora as razões para a interrupção das atividades possam ser diversas, é fato que a maior parte delas está diretamente relacionada à gestão financeira do negócio.

Isso porque, existem milhares de empreendedores operando sem ter a real noção do que é a gestão financeira e sem domínio sobre os procedimentos administrativos e processos de maximização dos resultados financeiros e econômicos de uma empresa.

Se você não pretende integrar essa estatística frustrante, siga com a leitura e confira, no blog do Sistema Grátis, quais são os 7 erros comuns que podem levar a sua empresa à falência.

1. Não acompanhar o desempenho da empresa

Subestimar a importância de alguns indicadores fundamentais como lucratividade, faturamento, capital de giro e outros é, com certeza, um dos maiores erros de uma gestão financeira. Afinal, são esses parâmetros que indicam se o empreendimento está tendo lucros ou prejuízos e permitem uma tomada de decisão antes do agravamento dos problemas.

Para garantir uma análise assertiva desses indicadores, é recomendado contar com softwares especializados, como o Sistema ERP do Sistema Grátis, que emite relatórios claros e objetivos, simplificam a compreensão do gestor e podem ser comparados ao longo do tempo para entender a alta (ou a baixa) dos números de um negócio.

2. Não ter um planejamento financeiro

Por mais estranho que pareça, a verdade é que ainda existem muitas empresas que operam sem nenhum planejamento financeiro.

Em resumo, o planejamento financeiro é o documento que integra projeções baseadas em dados de meses passados e atuais. A partir dessas informações, são definidas metas de curto, médio e longo prazo.

Inclusive, essa é a metodologia mais eficiente para descobrir quais são as possibilidades de caixa de uma empresa para novos investimentos ou, até mesmo, se será necessário pausar novos projetos por falta de capital.

3. Não ter controle sobre as operações

A partir do momento em que você ignora o controle das operações de compra e venda realizadas pela sua empresa, ela se torna uma verdadeira bomba-relógio.

Afinal, com a ausência desses dados, fica impossível fazer qualquer tipo de planejamento, descobrir a movimentação do caixa e identificar se os processos atuais estão refletindo em lucros ou prejuízos.

Para realizar o controle de maneira prática e efetiva, conte com o ERP do Sistema Grátis, o software que integra, registra e organiza todas as operações realizadas com cartão de crédito, débito, boletos e muito mais.

4. Ignorar o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é, sem dúvida, uma das principais ferramentas financeiras de uma empresa. É por meio dele que o gestor detém uma visão da saúde financeira do empreendimento, toma decisões e faz projeções.

Por esse motivo, é altamente indicado o registro de todas as movimentações financeiras de um negócio, bem como a atualização constante de todos os dados.

Vale lembrar que todo esse processo pode ser feito automaticamente, a partir da tecnologia de ponta do ERP Sistema Grátis!

5. Não controlar o estoque

Um estoque com itens em excesso indica dinheiro parado, e um estoque em escassez pode ser motivo para perda de vendas. Ou seja, nesse caso, o equilíbrio é a chave, e o controle, também.

Para evitar problemas de estoque, o ideal é assegurar o registro de todas as entradas e saídas e contar com um colaborador responsável, para realizar as projeções e indicar o momento certo de comprar determinado item ou, até mesmo, fazer promoções para vender os artigos que estão em acúmulo.

No entanto, se preferir fazer esse controle de maneira prática e automatizada, entre em contato com a equipe do Sistema Grátis.

6. Misturar as finanças da empresa com as pessoais

De fato, misturar as finanças pessoais com as da sua empresa é o caminho mais curto para perder totalmente o controle do setor financeiro e deixar de saber se o seu negócio está gerando lucros ou prejuízos.

Para evitar essa confusão catastrófica, o ideal é que o gestor tenha uma conta bancária e a empresa outra. Assim, fica mais fácil separar as movimentações financeiras e ter maior controle das receitas e despesas.

7. Não contar com a tecnologia

Por último, mas não menos importante, muitas empresas ainda realizam os processos voltados à gestão financeira por meio de planilhas de Excel ou documentos manuscritos. Essas ferramentas são extremamente suscetíveis a erros, manipulações e falhas humanas, que podem causar inúmeros impactos negativos à saúde de um negócio.

Por isso, investir em tecnologia e contar com softwares capazes de integrar a gestão de venda, controle de estoque e controle financeiro, como o ERP do Sistema Grátis, é uma obrigação de todo empreendimento que deseja se desenvolver, manter a organização interna e a competitividade no mercado.

Quer saber tudo o que o ERP do Sistema Grátis pode fazer pela sua empresa? Então, clique aqui e acesse o site!

No mais, continue de olho no blog. Sempre temos muitas novidades por aqui.

E se esse artigo foi interessante para você, não deixe de compartilhar em suas redes sociais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: